Superação e autonomia evolutiva — Cosmoconsciência

Viver é isso: ficar se equilibrando o tempo todo, entre escolhas e consequências. – Jean-Paul Sartre

via Superação e autonomia evolutiva — Cosmoconsciência.

A superação é interessante devido o tema refletir o resultado positivo de quem progrediu após vivenciar depressões, medos, fraquezas e fragilidades de todo o tipo que se manifestam e muitas vezes sem um motivo claro e objetivo.

Quem supera algo já eliminou, pelo menos em parte, a permissividade e a negligência quanto a auto-evolução.

Estamos expostos aos acontecimentos do dia a dia de forma visceral, inédita e muitas vezes reativa sem a menor consciência da realidade.
A vida nos afeta! Mas, por que ainda sofremos diante de tanto ineditismo situacional e não sabemos enfrentar as adversidades?

Simples: não estamos racionalmente preparados para novos contextos desafiadores. Não temos autoconhecimento suficiente para saber o que nos faz sofrer.

Muitos indivíduos sobrevivem na zona de conforto.

Na mesmice de dias repetitivos ou na espera de dias melhores sem se colocar como agentes transformadores da sua própria realidade.

Os substantivos manada, rebanho, lobotomizados, obedientes, servos, oprimidos e conduzidos cai bem para expressar indivíduos que não desejam tomar as rédeas da própria existência e gritar aos quatro ventos seu poder de autonomia e superação. Estão a espera de milagres, acreditam em papai Noel ou terceirizam o compromisso com a história pessoal. E para esses é impossível refletir em bases autônomas.
A dificuldade pode ser uma escola de oportunidades robusta para aprendizes atentos.

unnamed (1)

Construir a si mesmo dentro das próprias decisões, percepções e escolhas é autonomia da consciência.

O homem forte é o homem “fraco” que assume sua fraqueza, que aceita suas contradições e conflitos para ter coragem para evoluir. Paradoxo inteligente que se completa.
Um conjunto de valores e linhas de pensamentos ajudam-nos a pensar essa filosofia da autonomia e da superação usando o próprio poder de decisão para alavancar a vida.

Para Aristóteles “A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras”

A Coragem é a vontade que sustenta a decisão tomada, exigindo um novo posicionamento mental diante dos antigos referenciais de comportamento. Quando usada com inteligência e responsabilidade, representa:

  • Assumir a liberdade para definir as metas pessoais.
  • Perseverança para efetivar resultados, enfrentando os desafios evolutivos.

Podemos entender dois conceitos:
Livre-arbítrio = escolher diante de várias opções
Liberdade = o poder de si reinventar a cada situação

Administrar o poder do livre-arbítrio e o poder da liberdade é ser realmente livre e atingir a Autonomia Consciencial.

Para superar cada nova situação que se apresenta na vida temos que ter lucidez reflexiva diante das mazelas. Alguém que parte das mazelas e reinventa sua jornada e chega a superar a própria desgraça patológica é um vitorioso. Adquire de forma intuitiva a chamada Inteligência Evolutiva. Acumular superações motiva ainda mais a jornada de sucesso nesta vida.

O homem que inventa a si mesmo em vez de aceitar o modelo pré-estabelecido é o super-homem consciencial na vanguarda dos tempos.

Existe uma técnica (5 erros) da Conscienciologia interessante para iniciar um processo de lucidez quanto aos comportamentos, atos ou atitudes negativas que prejudicam a melhoria e o equilíbrio da consciência.

  • Aceitar
  • Assumir
  • Aprender
  • Anular
  • Acertar

Então, aceite, assuma, aprenda, anule e acerte

euilíbrio, corda bamba

Processos mentais racionais levam a escolhas mais elaboradas, mais assertivas.Traz para si a responsabilidade e o comando de tudo que envolva a trajetória pessoal.

São princípios de uma psicologia autônoma:

  • Auto-investigação
  • Autodiaginótico
  • Auto-enfrentamento
  • Autosuperação

O determinismo inconsciente de Freud não dialoga com a capacidade de governar-se pelos próprios meios. Muitos ainda preferem o analista ou o terapeuta como bengalas eternas. Ok! Cada um deve saber de sua necessidade do momento.
Quem saberá de você a não ser você mesmo?

Deus?
A religião?
O psicanalista?
O padre?
O guru?
O pai de santo?
O mestre?
Seu cônjuge?
Seu chefe?

Na entrada do Oráculo de Delfos na Grécia antiga estava escrito: “Conhece-te a ti mesmo”

unnamed

Antes de perguntar ao Universo sobre seu destino é bom mergulhar em si mesmo, é a aventura mais intensa e profunda que alguém pode experimentar. A superação e a autonomia acontecem na saída quando existe a necessidade de respirar e interagir com o mundo e refazer a rota evolutiva. Você pode achar nesta busca o lugar de controle interno que irá resultar numa reconciliação com o real.

A beleza de nossa experiência humana reside, justamente, no desenvolvimento de nossas habilidades e capacidade de restabelecimento, de reconstrução resiliente diante das adversidades.

Não só a beleza, como também o propósito da vida é uma reorganização constante diante da dinâmica exposta pelo filósofo Heráclito “tudo flui e nada permanece”.

Mudar de patamar para níveis cada vez mais avançados de maturidade é o triunfo catártico da sabedoria.

Capturar

via Superação e autonomia evolutiva — Cosmoconsciência.